Translate

sábado, 11 de novembro de 2017

De Caetano Veloso, Língua

Gosto de sentir a minha língua 
roçar a língua de Luís de Camões

Gosto de ser e de estar
e quero me dedicar a criar confusões de prosódias
e uma profusão de paródias
que encurtem dores
e furtem cores como camaleões

Gosto do Pessoa na pessoa
da rosa no Rosa
e sei que a poesia está para a prosa
assim como o amor está para a amizade
e quem há de negar que esta lhe é superior?

E deixe os Portugais morrerem à míngua
Minha pátria é minha língua...

Flor do Lácio Sambódromo Lusamérica latim em pó
O que quer
O que pode esta língua?...

Livros, discos, vídeos à mancheia
E deixa que digam, que pensem, que falem

Caetano Veloso


quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Vivas pelos 40 anos de MS

Salve Mato Grosso do Sul e seu povo valoroso, celebramos os 40 anos dos 
celeiros de farturas, 
sob um céu de puro azul. 

domingo, 1 de outubro de 2017

Sapato florido!

Se esta rua, se esta rua fosse minha,
eu mandava, eu mandava ladrilhar...

Não, não tenho brilhantes, só uma coleção de pedrinhas
que ladrilham os meus rins,
e, às vezes, me inventam uma dor na alma.
Também não tenho um amor,
e sequer a rua estreita onde moro é minha.
Mas eu bem sei e sinto que numa rua de rimas
e ladrilhos de brilhantes,
ali caminha o sapato florido do menino,
o aprendiz de sonhador, ele, nascido de um parto poético.

Ah, se esta rua, se esta rua fosse minha...

Ismael Machado
(Do livro Sonho e Pó, Chiado Editora, 2016)

domingo, 24 de setembro de 2017

É primavera!


Ipezais florescem nos meus quintais,
com suas breves flores,
tanto quanto o instante da existência.
Ismael Machado

sábado, 23 de setembro de 2017