Translate

domingo, 31 de março de 2013

A ave em pleno vôo!

Se você pintar o mundo assim...
com os olhos de quem viu
a ave em pleno vôo...
nas cores claro e anil...

Nuno Baes

(Imagem:httpyoutu.be2UEoI9RPY8c – grato a Lilia Mendes)

sexta-feira, 29 de março de 2013

O que temos sido?


O problema de nossas vidas
A chave para muitas respostas
É também o problema do ser...
Ser de fato o que somos,
Sem peias, nem meias,
De ser pela metade.
Queremos ser tanto
Através do quanto temos...
Há uma luta, um conflito em nós.
Confundir ser com ter.
E vamos anexando tantas coisas,
Como se elas fossem pedaços
  De nós mesmos...
Nessa luta o ter
Sobressai-se tantas vezes,
Que já não sabemos quem somos
  Se o que temos, ou se nós mesmos...
Ismael Machado
(Do livro "Folhas de março", 2006, edição esgotada)


quarta-feira, 27 de março de 2013

Sobre a narrativa dos leões


Nara, alguém poderia acaso narrar tua estrela cadente
tanto breve nesses céus musicais?
Ninguém, exceto os leões podem!
Ismael Machado
(Imagem:http://www.telehistoria.com.br)

sexta-feira, 22 de março de 2013

Amor é fogo que arde sem se ver

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;
É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;
É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.
Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?
Luís de Camões
(Imagem do Wikipédia)

quarta-feira, 20 de março de 2013

Serra do Luar, uma linda canção!

...Viver é afinar o instrumento
De dentro pra fora
De fora pra dentro
A toda hora, todo momento
...
Tudo é uma questão de manter
A mente quieta
A espinha ereta
E o coração tranquilo
A toda hora, todo momento
De dentro pra fora
De fora pra dentro
Composição: Walter Franco
Assista à belíssima interpretação de Leila Pinheiro no endereço abaixo:

(Imagem e link do site: Vagalume, Letras e Músicas)



sábado, 16 de março de 2013

Homenagem ao grande poeta

Manoel, o poeta, feitura de Barros,
nosso sol-poético,
o qual alumia essas terras pantaneiras,
naturalmente, altaneiras...
Com a mesma poesia composta pelos
jaburus, sapos, jacarés, pirilampos
em os seus devaneios 
sob o céu coalhado de estrelas. 

Fernando Bandeira

quarta-feira, 13 de março de 2013

O que é a vida?

Não sei se a vida é curta ou longa para nós,
mas sei que nada do que vivemos tem sentido,
se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:colo que acolhe,

braço que envolve, palavra que conforta,
silêncio que respeita, alegria que contagia,
lágrima que corre, olhar que acaricia,
desejo que sacia, amor que promove.

E isso não é coisa do outro mundo,

é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela não seja nem curta,
nem longa demais, mas que seja intensa,
verdadeira, pura enquanto durar.
Feliz aquele que transfere o que sabe
e aprende o que ensina.
Cora Coralina


segunda-feira, 11 de março de 2013

Comemorando mais de 5000 acessos no Blog!

Agradeço a você que lê e compartilha este Blog do Lado Avesso.
Desejo-lhe bom tempo em todas as estações:
verão ensolarado, outono com muitos frutos, inverno aquecido e
uma primavera bem florida. 

Porém, já prevenindo que o tempo mudou.

Sobretudo, desejo-lhe uma abundante vida,
 feita das coisas mais simples.

Obrigado, um abraço,
Ismael Machado

domingo, 10 de março de 2013

Por que se escreve? ...

Com Loyola e Denise Del Vecchio

 Escreve-se para não ser solitário e por amor aos outros;
se você não tiver essa solidariedade, é bobagem escrever.

Ignácio de Loyola Brandão


sexta-feira, 8 de março de 2013

Dia Internacional da Mulher

Hoje e cada dia, com rosas e versos,
Homenagear você,
Musa inspiradora de todos os tempos.
Cantada e decantada de mil maneiras.

 Feminilidade rima com flor,
Fragilidade e força mesclam-se
Em seu corpo.

Alma de mulher nasceu para ser plena,
Com asas de liberdade e amor.

 Fernando Bandeira

quarta-feira, 6 de março de 2013

As rugas do tempo...

A vida comumente vai nos deixando esses traços de dor,
 os quais convencionamos chamar de rugas.
Fernando Bandeira


domingo, 3 de março de 2013

Nas asas dos versos


De grão em grão e de verso em verso
O pássaro e o poeta enchem o papo e o poema.

Comida de passarinho acaba no ninho,
O verso do poeta abre asas e voa onde sequer imaginou.

Fernando Bandeira